(11) 2362-2021 R. Schilling, 320 - Vila Leopoldina, São Paulo - SP

Você já ouviu falar alguma vez da dieta japonesa para emagrecer? Na realidade, existem muitos estudos dedicados a respeito que falam das maravilhas deste tipo de dieta. Alimentos frescos, pratos com pequenas quantidades, bebidas vegetais, arroz, peixes, são simples delícias que podemos consumir e que podem ajudar a perder aqueles quilinhos extras.

Os segredos da dieta japonesa

1. Uma população muito duradoura e quase sem obesidade

É a verdade, as estatísticas estão aí para nos mostrar como no Japão as pessoas vivem mais tempo. E a chave não está somente na dieta, que é fundamental graças às delícias como teriyaki ou o sushi, como também em seus hábitos de vida. Apesar de ser uma população muito orientada para o trabalho, os japoneses sabem elaborar estratégias para descansar, desfrutar da natureza, praticar o relaxamento e assumir pequenos e saudáveis hábitos de vida em seu dia a dia.

Tampouco é comum ver gente obesa no Japão. De fato, somente 3% da população feminina apresentam taxas de obesidade. Como eles conseguem? É por causa do salmão cru talvez? Ou será pelas suas sementes de gergelim, essas que de acordo com estudos dizem trazer tanto vigor e energia? A realidade é que os nipônicos seguem regras muito simples que explicaremos a seguir.

2. Mas, como é a dieta dos japoneses?

A primeira regra é bem simples, os japoneses consomem alimentos sempre frescos e em porções reduzidas. O que isso significa? Significa que os pratos se caracterizam pela qualidade e não pela quantidade, ou seja, nada de comida industrializada ou alimentos preparados para serem esquentados no micro-ondas, nada de farinhas refinadas, comidas gordurosas. Somente alimentos frescos e naturais.
Outro aspecto a se levar em consideração é a forma de comer. Devagar e com complacência. Cada mordida é degustada sem pressa desfrutando o máximo dos pratos. Não dá para enjoar da comida, o acabamento na apresentação e no jogo visual dos alimentos é sensacional. Não se come somente com o estômago, se come também com os olhos. É importante o prato estar bonito.
E agora um dado importante: os japoneses não consomem lácteos. Tampouco são muito aficionados com o pão ou as carnes. Os nipônicos apreciam mais o arroz, as verduras e os peixes. A fruta muito fresca também é essencial, e sempre em porções pequenas.
Para os japoneses, a refeição mais importante do dia é o café da manhã. Eles iniciam o dia com pratos muito variados que vão desde vegetais, arroz, sopas, ovos e a bebida imprescindível, o chá verde.

Alimentos básicos na dieta japonesa que ajudam a perder peso

Arroz: é básico. Porém, se possível sempre use o integral.
Noodles (tipo de macarrão): existem especialidades japonesas que são ideais para serem incluídos na nossa dieta oriental, são os udon, somen, ramen, soba. Estes macarrões possuem diferentes medidas e são elaborados com diferentes tipos de trigo muito saudáveis e apenas dispõe de carboidratos. Muitos deles também são aptos para os celíacos. Uma opção saudável que vale a pena ser provada.
Frutas: principalmente as maçãs Fuji, o caqui e as tangerinas. São deliciosas, verdade?
Peixes como a cavala ou o salmão.
A soja, o milho miúdo, o tofu: são ricos em cálcio e proteínas. São alternativas aos lácteos tanto benéficos quanto saudáveis, são ricos também em antioxidantes, reduzem o mau colesterol e previnem a diabetes. São ideais.
Chá verde: sempre indispensável.
Vegetais: berinjelas, brotos de soja, feijão vermelho, cogumelos, couves, gengibre, abóbora, batata, brotos de bambu, rabanetes e algas marinhas.

Fonte: Melhor com Saúde